quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A imprensa envergonhada

Acabo de sair de uma coletiva do Saae, com o presidente Ronaldo de Andrade e sua equipe. O objetivo, segundo ele, era mostrar o que foi feito pela autarquia em 2010 e os planejamentos futuros. E, claro, de uma forma subjetiva, tentar amenizar os boatos de que a Copasa tomaria o lugar do Saae em breve. Sua frase foi explícita. "Essa diretoria tem o compromisso com o Saae". Ele revelou números como R$1 milhão já licitados para o estudo hidrogeológico, um projeto que teria verba federal de R$60 milhões para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), e uma arrecadação de R$2,7 milhões, em 63 mil pontos e 900 quilômetros de rede. Além disso, o presidente da autarquia ainda falou de qualificação profissional, novas equipes, enfim de diversos assuntos de interesse da POPULAÇÃO em geral.

Mas eis que fui surpreendido logo depois da fala do Ronaldo de Andrade, que se não me assustou - por já conhecer essas pessoas - pelo menos me surpreendeu pelo ato. O Sr. Édson Eustáquio, conhecido como Paredão, proprietário do jornal Boca do Povo, toma a palavra antes mesmo do presidente da autarquia abrir para as perguntas. Em vez de começar com questionamentos que interessavam a POPULAÇÃO, ele começou a sua fala cobrando, em nome da imprensa, o tal "Faz-me rir". Sem um pingo de escrúpulo, em plena coletiva, Paredão cobra da autarquia verba publicitária para os jornais locais. E o pior, cobra em nome de todos que estavam ali naquela sala e que o Saae refletisse o peso de cada veículo para distribuir devidamente o bolo publicitário entre eles.

Só para contextualizar, Paredão é presidente da tal Associação de Imprensa, que na verdade, não representa a imprensa, mas sim os proprietários de veículos dos mais tradicionais, como o próprio Boca do Povo, Tribuna, Rádio Musirama, dentre outros. Essa aglomeração foi montada, explicitamente, no intuito de cobrar do poder público mais verba, ou aplicação de verba, na imprensa local. E não para defender a liberdade de imprensa ou outros tipos de ideais ligados à esse tipo de organização.

Fiquei explicitamente envergonhado com a atitude do cidadão, que deturpou na cara de todos a coletiva. Não estou aqui falando que assuntos publicitários não devem ser tratados, mas que não seja dessa forma, sem um pingo de ética, em uma coletiva em que o objetivo era divulgar ações da autarquia, e não lotear verba publicitária.

Até quando Sete Lagoas vai aguentar esse tipo de atitude? Até quando a imprensa local vai se submeter à ações patéticas como essa?

Em tempo. No final de 2010, essa tal associação promoveu um futebol de confraternização, que envolveu o poder público. Até criaram um troféu chamado Jornalista Fred Resende. Digo aqui, com toda a propriedade e conhecimento, pois éramos amigos e quase irmãos, que meu parceiro de blog era veemente contra a tal associação. Achava isso um absurdo, ao se autodenominarem Associação de Imprensa ou o que for. Lamento agora terem usado seu nome em algo que ele não aprovava. #prontofalei.

18 comentários:

Ramon Lamar disse...

60 milhões, né?

Dávila Oliveira disse...

Caro Marcão,

vindo do "Sr.Paredão" pode-se esperar de tudo, nada surpeende mais. Mas concordo com você, que dá vergonha dá.

Abraços.

Túlio Thales disse...

Tem coisas que praticamente não da pra imaginar... quanto mais acreditar.

E não é que algo assim acontece aqui? Puts!!!

No Prelo disse...

Ôpa,
Ramon e leitores. Desculpe o erro. É R$60 milhões para a ETE.
Irei consertar no texto.
Obrigado

Anônimo disse...

Tem mais um detalhe nessa história da tal "associação", para não falar em "bando" ou "quadrilha": existe reserva explícita de mercado e proibição de entrada de novos jornais com menos de dois anos de existência em Sete Lagoas. Ou seja, a "associação" proíbe que a prefeitura veicule anúncio em quem não é da laia.

Paulo do Boi disse...

Marcão
É bom ficar atento pois, vem aí o Conselho Municipal de Comunicação....
Conversaremos pessoalmente a respeito...

Um abraço e parabéns pela coragem!

Paulinho do Boi

Anônimo disse...

Sr. Marcão,

Fico muito feliz em vê-lo novamente defendendo o que lhe é de mais sagrado, que são as palavras, seu meio de vida, mas principalmente o nome do Fred, parceiro que soube tão bem levantar e honrar essa bandeira ao seu lado. Mas acho que, esse Paredão é bem colega e parceiro do Presidente do SAAE, pois vi na Chácara do Paiva o presidente, chegar a um serviço, bater várias fotos, conversar com os operários e depois ir embora, queixando-se do mal cheiro. Não seria um se estou confuso um fotografo do SAAE, ou por acaso do Paredão?
Agora estou confuso? Seriam clones?

Corredor da Lagoa do Boa Vista

O Coyote disse...

Caro jornalista e seguidores desse blog:
Já escrevi aqui nesse espaço que todos, disse todos, os prefeitos de Seven Lakes são reféns de parte de nossa imprensa e da câmara municipal.Se não fazem o que eles querem e não "molham" suas mãos, são ameaçados de cassação,CPIs,Decretos legislativos, etc.
Vocês sabiam que antes das últimas eleições da Câmara, um grupo de vereadores se reuniu na casa de um radialista( que faz parte da "associação" ou seria confraria?)para escolherem um presidente para a Câmara Municipal que destinassem mais verbas publicitarias para os veiculos de comunicação?????
Bandos de safados e ladrões....

Renato Alves disse...

Clássico exemplo do jornalista quando lhe convém, empresário quando lhe convém, lobista quando lhe convém, assessor quando lhe convém, político de lhe convém.

E ainda tem um bando de trouxa que dá crédito (e dinheiro) a sujeitos como este. Pronto, falei.

Anônimo disse...

Vindo do Paredão, nenhuma novidade. Este é o cara que gosta de se dizer poderoso, que faz e acontece, mas não tem força alguma.
Seu jornal não vende nada. Como presidente o PMDB ele arvorava que tinha 3 candidatos (Caio, Leone e Emílio) e hoje não tem nenhum. MAS O PIOR NÃO É ELE. É ESTA ADMINISTRAÇÃO(?) QUE FAZ O JOGO E USA O NOSSO DINHEIRO PARA COMPRAR ESTA FALSA IMPRENSA.

Anônimo disse...

Estimado Marcao,

desculpe-me pela invasao. Ultimamente tengo "invadido" varios blogs/sites de S. Lagoas. E' a saudade! Espero que me perdoes.

Com relaçao ao seu post: Paredao, como nao pode ser brilhante, TENTA ser polemico e como tao pouco pode, entao E' grosseiro. Sempre.

um abraço,
A. Claret

PS. Te sugiro escutar a George Harrison tocar o baixo em algumas peças (ainda que ele e' guitarisra solo).

No Prelo disse...

A. Claret,
é uma honra a sua visita. Fique à vontade em invadir, palpitar e dar contribuições para uma cidade melhor. E ainda com sugestões como a do Mr. Harrison, que como muitos sabem, nem sou tão fã...rs
Abs

Pablo disse...

Marcão, podemos ampliar o movimento já iniciado em 2008.
Pelo simples fato de que a valorização de nossa profissão está em jogo.
Conte comigo!
Abraço,
Pablo

Anônimo disse...

Caro Marcão,

Certa vez, na campanha de prefeito do Maroca, ouvi de uma pessoa muito ligada à política a seguinte frase: "Esse Paredão, nós temos mais é que deixá-lo quietinho lá no seu partido PMDB como presidente, e não mexer com ele. Um lugar que tem Paredão no comando é claro que vai por água abaixo, é vitória certa do outro lado, o cara é o maior desagregador de opiniões da cidade. E foi assim que o PMDB perdeu as eleições, com maquina administrativa e muitos milhões". Achei, a princípio, essa pessoa meio presunçosa, querendo ser um “Nostradamos eleitoral”, mas o tempo me mostrou que ela sabe muito e sempre está do lado vencedor, por isso deixou sua profissão para ser cabo eleitoral e fazer o planejamento das campanhas.
Tive o desprazer de ter sido colega do Paredão na escola, ele sempre foi assim atrevido, possessivo e cruel com quem não conjumina com seus pensamentos!

Corredor da Lagoa do Boa Vista

Anônimo disse...

Ola outra vez Marcao,

voces teem um programa de radio? Em caso afirmativo, se pode ouvir por internet?

Obrigado,

Claret

No Prelo disse...

Claret,
eu e meu amigo-irmão Fred Rezende participávamos do programa Comunicação Total aos sábado pela rádio Santana. Mas desde que ele faleceu eu ainda não consegui fazer outra vez o programa, apesar de todos os apios que eu recebo constantemente. Prometo voltar ao programa, assim que conseguir.
Abs

Anônimo disse...

OI marcão
Concordo com vc quando diz que seven lakes p tratada por mercenários, principalmente os considerados "lacustres da Imprensa" que por estarem ha anos atuando na área se acham os donos e quando vem alguns jornal que mostre a realidade sem se importar com dinheiro, eles tentam pder o maximo que podem como o caso dos jornais Canal Livre e O Gerais, que são excluidos dessa mediocre associação por nao terem dois anos de existencia. Agora uma pergunta: quam são eles para deteminarem quem ou nao faz parte? Creio que a ASSIM so quer o bem pra eles, os que chegam com novidades e mostram ser melhores do que eles fazem isso: podam e tiram eles de circulação, mas pelos menos estes dois jornais estão em seu segundo ano e nao vieram apra concorrer e sim pra fazer a diferença.
abraços

Anônimo disse...

Será que ninguém da "imprensa livre" se atentou ao aumento superior a 80% nos vencimentos do cargo máximo de assessoria dos gabinetes dos vereadores setelagoanos?
veja a Lei 7.985 de 07/01/2011, compare com a Lei 7.706 de 13/01/2009, e tire suas conclusões.