segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Anteprojeto dos cinzeiros ainda rende...

É com grande prazer que No Prelo recebeu mensagem do colega Bruno Perez, jornalista radicado atualmente em Roraima e que vem colhendo louros de seu trabalho sério. O companheiro, que por cerca de 1 ano nos fez companhia na Rádio Santana, no programa Comunicação Total dos sábados, resolveu dar seu pitaco sobre o anteprojeto da instalação de cinzeiros públicos. Segue a abaixo o texto encaminhado pelo Bruno Perez.

Coisas de Sete Lagoas, mas contra os setelagoanos

Bruno Perez*


Na semana passada, me deparei com uma notícia que sem dúvida pode ser encarada como uma comédia, porém sem graça alguma. Como pode um anteprojeto que visa a instalação de cinzeiros para coletar bitucas de cigarro na área central poder ser votado e aprovado por unanimidade? Este anteprojeto 112/2009, do vereador Gilberto Doceiro, é uma brincadeira de mau gosto.

Nos tempos atuais, onde os números apontam a gravidade e os perigos do tabaco, é quase que inaceitável, ou inacreditável, que algum vereador sugira algo como este. É tendência nacional, e até mesmo mundial, isolar ambientes, fazendo com que eles fiquem livres da fumaça chata e prejudicial à saúde. Em reportagens nacionais vimos a opinião do público, mesmo dos fumantes, que concordam com os perigos da nicotina para eles e para os fumantes passivos. É de se espantar.

Isso vai de encontro com o que vem acontecendo nas grandes cidades e capitais brasileiras. Curitiba, Belo Horizonte, São Paulo e outras já deram o exemplo, e Sete Lagoas parece estar fechada para coisas boas e, desta vez, o não fumante sai perdendo esta batalha.

Enquanto os ex-prefeitos continuam tendo mais destaque, negativos, claro, Sete Lagoas vai sendo deixada de lado com projetos deste naipe. O que falta para termos pessoas comprometidas? Falta preparo ou renovação inteligente? Na verdade, acho que necessitamos de pessoas que dediquem mais tempo às coisas do Município, deixando de lado partidos, classes ou problemas pessoais. Só assim teremos projetos inteligentes, votados e aprovados por pessoas preparadas.

Não poderia deixar de fazer algumas perguntas. O autor do projeto fuma? Dos demais vereadores, quantos são fumantes? Quais seriam os motivos deste anteprojeto? Será que eles têm motivos?

* Bruno Perez – Jornalista, formado pela PUC Minas, pós-graduado em Assessoria de Comunicação, repórter e apresentador da TV Imperial (Rede Record - Roraima), apresentador da Rádio 93 FM e assessor de comunicação da secretaria estadual de Saúde de Roraima. Em Minas Gerais, trabalhou nos Jornais Sete Dias e Tribuna, além da ETV Sete Lagoas.

Um comentário:

Stefano disse...

Outro dia vi uma entrevista do Chico Anísio e ele dizia, que se pudesse voltar no tempo, faria tudo da mesma maneira, a única coisa que mudaria, era não fumar. Esse projeto da bituca de cigarro, talvez seja a única idéia que aflorou na cabeça do nobre edil. "Vou aparecer na mídia, nem que seja por um fato negativo." Bastava comprar uma melancia, poste pra subir é o que não falta.