quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Finalmente!!!!!


Depois de uns longos e tenebrosos invernos e verões, finalmente a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade (é óbvio) o projeto de lei que regulamenta o serviço de mototaxistas. A história já deu novela, com ar de dramalhões, mas no final acabou bem, para alguns. Explicamos:

O projeto vai regular o serviço na cidade, que será de um profissional para cada 400 habitantes, o que daria apenas cerca de 550 mototaxistas na cidade, número muito inferior do que existe hoje, com mais de 1 mil, pelo menos. Além disso vai impor diversas taxas, impostos e regras para os profissionais atuarem, bem como determinar o preço cobrado. Assim, provavelmente, vai-se selecionar bem o número de mototaxistas circulando pelas ruas. Será?

Não damos como certo isso. Para barrar os "clandestinos", vai precisar de muita fiscalização, o que muitas (ou na maioria das) vezes não acontece. Muitos deles fazem apenas um "bico" no final de semana, para tirar uma graninha a mais e ajudar no orçamento ou até mesmo pagar as prestações das motos. Quem vai selecionar será a população, que poderá escolher entre aqueles que estão regulares e aqueles irregulares. A conhecida seleção natural.

O que esperamos a partir de agora, e que foi cobrado das lideranças da classe no último programa Comunicação Total, é uma maior união entre os profissionais. Sem isso, eles perdem a força para reivindicar e mesmo cobrar do poder executivo. O exemplo disso foi a presença dos mototaxistas durante a aprovação na Câmara. Estava apenas nosso amigo Evaldo, presidente do sindicato. Trabalhadores: univo-os.

3 comentários:

Stefano disse...

Todo dia vamos regulamentando um serviço, ao invés de gerar empregos regulamentares, daqui a pouco teremos os pedintes associados requerendo a legalização da esmola.

Paulo do Boi disse...

Caros Jornalistas com "J".

O fato de terem poucas motos na manifestação é consequência do final de ano. Segundo meu amigo Evaldo, a maioria alegou que tinha que aproveitar a boa semana para ganhar um troco. Penso que a lei irá favorecer e muito, a união dos que vivem do ofício de moto taxista.
Todos irão ganhar:
*A prefeitura terá mais uma fonte de arrecadação, pouco, mais é dinheiro que vai entrar.
*Os moto taxistas regularizados terão respaldos técnicos voltados à profissão como, seguro de vida, curso de atendimento, indentificação de sua placa, enfim, um melhor amparo social.
*O povo ganha com melhor prestação de serviço.

Esperamos melhorias sim e que o executivo fiscalize o serviço para que ele não fique igual a disputa dos Alternativos com a Turi para pegar passageiros...

Um abraço!

Anônimo disse...

Até que enfim poderemos contar agora com o serviço regulamentado. A segurança vai prevalecer, visto que a lei traz vários pontos em prol do passageiro, tais como: seguro para terceiros, tocas descartáveis, coletes de identificação, motos apropriadas, entres outros...não podemos nos esquecer de dar parabéns também ao vereador Claudinei Dias por levantar essa questão e criar o ante-projeto que originou a lei. abraços e parabéns pelo blog.
Pablo