sexta-feira, 23 de abril de 2010

Companhias duvidosas

Uma série de reportagem do Estado de Minas essa semana vasculhou a imensa indústria de notas frias usadas pelos parlamentares mineiros na Assembléia Legislativa. De abastecimento em carros particulares a consultorias em empresas fantasmas, uma miscelânia de notas são suspeitas de engordar os bolsos de nossos políticos.

E há alguns nomes muito conhecidos pelas nossas Sete "Bananas" Lagoas. Como é o caso do deputado Ronald, não o Cana Brava, mas o João, ex-vice-prefeito do atual prefeito, Maroca. Ele foi citado por comprar serviços em gráfica suspeita de já vender material eleitoral antecipado. Segundo a reportagem, os deputados usavam notas frias para estocar papel a ser usado em santinhos, jornais, dentre outros materiais de campanha.

Já outros são amigos íntimos de certos nomes na cidade. Como é o caso do deputado Doutor Viana, que pagou quase R$30 mil à WF Consultoria, que pelo levantado, o endereço que consta nas notas é apenas de fachada. Ele é sempre vangloriado por ter sido o responsável pelo corte dos pequis, que finalmente deu condições da AmBev de instalar na cidade (onde estão nossos pequizeiros?).

Outro que sempre aparece por aqui, e esteve no dia que Maroca deu posse à Milton Saraiva para viajar pela Europa, foi Jayro Lessa, que também teve seu nome citado na reportagem, de pagar R$29 mil à JAC Empreeendimentos Agroflorestais, com notas com numeração sequencial, apesar da maioria dos projetos do deputado não ter a mínima ligação com o setor. Coincidentemente, essa empresa está em nome do engenheiro florestal Antônio Marcos Generoso, que também é do DEM, mesmo do deputado Jayro Lessa. Ele ainda é citado entre os que mais gastam com abastecimento, algo em torno de R$32 mil.

Será que não está na hora de revermos nossos amigos?

5 comentários:

Renato disse...

Quero ver mesmo é as notas dos gastos na Suíça. Se é que vai ter recibo...

Stefano disse...

O negócio é divulgar o nome desses safados, para o povo não votar nessa cambada. Na política nada mais me assusta. As notas da farra do chocolate também tem que aparecer. Outra coisa, ninguém sentiu falta de Maroca.

Anônimo disse...

Nenhuma novidade. Dr. ronaldo, ou ronaldo joão, ou o vice de Maroca, como queiram, gosta de dar uma de moralista mas na verdade adora usar o nosso dinheiro público em proveito próprio. De santo não tem nada.

Anônimo disse...

tão reclamando de quê? a imprensa local fez a maior vista grossa pro corte dos pequis; até desmoralizaram o MP! a terrinha que ajoelha pros bem vestidos tá só se f...!

Anônimo disse...

Maroca não fez falta nenhuma, o que fará realmente falta é o dinheiro publico gasto na Europa. Quanto ao Dr. Ronaldo João, esse, de bobo não tem nada. Quando foi deputado da outra vez, nada fez para Selagoas, e agora arrumou um jeito de sair fora, para não se desmoralizar ainda mais com o desgoverno da cidade, alguem vê falar dele, ou do que está fazendo para Selagoas????????????
Vota não povão!!!!!!