quinta-feira, 10 de abril de 2008

A ficha insiste em não cair...

No dia 06 de março, publicamos aqui um texto sobre a devida educação dada a um leiturista do Saae, entitulado "Pela Educação". Apelidado carinhosamente de Sr. Boxer, este funcionário, que deveria ser público, fez mais uma vítima.

Ao conversar com um cidadão, antigo morador do centro, próximo à Vidraçaria Minas Gerais (nada de Jabá, só como ponto de referência), encontramos algo em comum. O Sr. Boxer também é leiturista em sua casa, e ele me reclamou da mesma (falta) de educação paculiar da pessoa que presta um serviço público e para o público. Segundo este morador, no último dia 02, Boxer berrou na porta de sua casa, entrou, leu e saiu de sua casa, sem nem mesmo olhar ou dar bom dia para o dono da casa. Ele já me contou que, se demorar um pouco para atender o berro de SAAAAAE em sua porta, o Boxer é capaz de avançar e tratar de forma rude o cidadão.

Pelo jeito a ficha ainda não caiu. Será que o Sr. Boxer não vê que é um funcionário público, e que seu salário é pago pelos contribuintes, que não por acaso, são pessoas como este senhor que me contou o caso? Será que educação ainda é um artigo em extinção em uma sociedade cada vez mais egocêntrica e mal-humorada?

Que cortem as cabeças...

Um comentário:

Gilberto disse...

Todas as críticas são bem vindas, quando feitas com a intenção de contribuir para o bom atendimento e qualidade na prestação de serviços do SAAE.
Tomaremos as providências cabíveis para que a cada dia possamos melhorar nossos serviços.
Portanto, solicitamos aos ouvintes do programa, leitores do blogger e população em geral, que contribuam sempre nos informando.
O SAAE priorizará sempre a melhoria do relacionamento com seus clientes .

Registro aqui meus agradecimentos.

Domingos Gilberto –
Diretor Presidente
SAAE- Sete Lagoas