quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Mudança de discurso

O programa Sem Censura desta quarta-feira, comandado pelo experiente radialista João Carlos Oliveira, na Rádio Cultura AM, entrevistou ao vivo o digníssimo presidente da Câmara Municipal de Sete Lagoas, Sr. Duílio de Castro Faria (PMN). Ele falou sobre os trabalhos da Câmara - de agora e futuros -, abordou a possibilidade de candidatura a deputado e ainda respondeu a perguntas de ouvintes, tudo dentro da normalidade de um programa de entrevistas.

Só que um ponto em especial chamou a atenção. O nobre edil, ao responder um questionamento sobre a sujeira que toma conta de alguns pontos da cidade - se não falha a memória a Rua Beija Flor - mostrou a mudança em seu discurso de outrora, ou seja, antes das eleições, para agora. Duílio falou que o problema é da chuva que cai sobre o Município. Mas por que, então, quando ele era oposição à administração anterior, problemas como este eram tratados como descaso e falta de atenção do Poder Público?

Não foram poucas as vezes que o mesmo veredor utilizou o mega fantástico ultra hiper poder de mídia do Legislativo através de Rádio e TV Câmara para apontar as mazelas de diversas ruas de vários bairros da cidade. É, na terra das Banan..ops, em Sete Lagoas, os motivos, as acusações, as respostas mudam de sentido numa rapidez tremenda. Ou será que se baseiam na conveniência da situação? Fica a pergunta.

21 comentários:

Robson disse...

Duílio. O Cordeiro!

O Duílio de lobo passou a cordeiro, para agradar a Administração Maroquista.

Quanto ao povo!... Ahhh o povo que se dane, pelo menos até a próxima eleição.

Robson

Robson disse...

Duílio, e seus 130 apaniguados:

Será que o atual prédio da Câmara comporta, em seus gabinetes, mais 130 (cento e trinta) assessores?

Pois é! este é o número de cargos criados(10 p/cada vereador) pelo Duílio para abrigar os cabos eleitorais dos nobres edis.

Não demora, a Câmara terá que arrumar nova sede.

Sugiro o estádio do Jacaré.

Aí ajudamos o Democrata e damos conforto para a rapaziada. Afinal ninguém é de ferro.

Robson

Quim Drummond disse...

Marcos e Fred

Estou adorando este blog. Acesso todos os dias, tomara que vire um Jornal de Opinião. Para iniciar agradeço a inserção do Caminhadas Fotos e Textos. Com relação ao assunto, acho que voces estao sendo rigorosos com o Duílio. Pelo seguinte, arrumar em trinta dias a desordem de anos não é brincadeira. As críticas sao muito bem vindas porque soam como alerta, mas o imediatismo é perigoso a medida que para sanar as dificuldades corre-se o risco de açoes insanas como sempre foi feito até agora, sem o mínimo de planejamento. Eu que estou acompanhando de perto posso dizer que os próximos quatros anos nao serão suficientes para colocar a casa em ordem. No mais, é só dar tempo ao tempo, esta será a primeira administração com a participação popular.

Quim Drummond

Anônimo disse...

Enquanto isso a falta d´água na região leste é enorme, em alguns bairros falta água desde domingo, e o Presidente do Saae não toma atitude, mas como vai fazer isso pois ele nem fica no Saae ele lá é visita. Fica mesmo é na empresa dele, é claro o povo é que se dane pois eleição é só daqui a 4 anos e eles esquecem rápido. O Duílio não bateu na falta d´água né ele agora é vidraça. Que venha a Copasa!
Ass. Roberto Silva

No Prelo disse...

Quim, obrigado por sua participação no nosso blog e continue assíduo, pois No Prelo também é assíduo frequentador de seu espaço na rede. Agora, sobre seu comentário de que estamos rigorosos com o Duílio, isso não estamos.

Na verdade, o texto, como vc pôde ler, não soa como uma crítica à administração pública, soa como um alerta quanto à mudança rápida de discurso de nossos políticos. Quando o nobre edil era oposição, problemas como este eram descaso, agora, como é situação, a culpa é da chuva. Queremos ver nossos vereadores fiscalizadores, como era o Duílio na administração passada, e há de se ressaltar que na mesma entrevista ele cobrou atuação constante da Prefeitura na resolução de problemas,

Espero termos lhe explicado melhor o motivo do texto.

Robson disse...

Quim:

Me aponte uma, somente uma, iniciativa da atual administração que teve participação popular.

Ao contrário do que disse, o que vemos é uma administração centralizadora formada por secretários engravatados, emperdinidos, arrogantes e reclusos em seus gabinetes refrigerados.

Quanto ao Duílio penso que ele veio para dessarumar, pois criar 130 cargos de assessores é no mínimo, uma irresponsabilidade.

A não ser que ele tenha a intenção de acabar com o desemprego em SLagoas.

Robson

Robson disse...

Aproveitando o gancho:

A adminsitração Maroquista está inovando.

Para "facilitar" a captação de recursos em Brasília estão contratando um lobista.

O nome da fera é André de Jesus. Que de santo não tem nada.

Conhecidíssimo nos subterrâneos políticos de Brasília.

Prestem atenção! E depois me falem.

Isso é que é administração popular.

Robson

Quim Drummond disse...

Tem uma palavra que tem muita gente parece desconhecer é Planejamento. Como fazer conceito de algo que nem iniciou? Já disse anteriormente o imediatismo nos leva a ações populistas e o rancor a atos insanos. Vamos aguardar e ver a que veio este governo do PSDB e PT.

Quim Drummond disse...

Já ia me esquecendo. A participaçao popular iniciou logo durante a campanha com os debates livres nas tendas. E verbas o deputado Marcio Reinaldo já nos garante.O importante é dar o destino honesto e certo a elas, e isto esta administraçao vai fazer.

Robson disse...

A administração maroquista nem começou?????????

Quando começar não esqueça de nos avisar!!!!!!!

Robson

Boto Cinza disse...

Robson:

Está visível que suas colocações, aqui "No Prelo", são pessoais. Foi só começar a "Administração Maroquistas" e você manisfetar seu pessimismo.

O ao atual governo herdou dívidas do "governo leonista". Até recuperar do rombo, vai levar um tempo. Fazer uma avaliação do Governo Maroca, em menos de dois meses, é uma atitude precipitada.

Parabéns ao Quim Drummond, o único que ainda teve coragem de mostrar sua cara aqui No Prelo.

**...flor de leminski...** disse...

Concordo. Apenas 37 dias de administração não nos permitir concluir o que realmente teremos pela frente...

... M A S...

algumas ações (das Secretarias de Saúde e Cultura, por exemplo) sinalizam posturas e prioridades.

E isto é fato inegável.


Que o tempo passe.
Que a participação popular chegue.
Que o setelagoano cresça.
Que a política se acerte.
E que a gente não deixe de sonhar.

E N F I M .

Robson disse...

Para não dizer que não falei das flores:

Tudo bem. Vou dar um tempo para Aministração Maroquista começar.

Vou me (auto) impor uma quarentena sem fazer qualquer crítica a vocês.

Isso se dá em reconhecimento ao único mérito que vcs têm até agora:
terem apeados o Leone e a Patroa dele da Prefeitura.

Volto daqui a sessenta dias.

Em tempo: Esta quarentena não inclui o acesso diário ao Prelo. Disso, não abro mão. Vou me abster somente de emitir opiniões.

Um abraço:

Robson

Eleitor disse...

Gente 37 dias de adminstração é pouco mesmo, afinal o Sr. Maroca precisa negocias os cargos com seus patrocinadores, e isso demorou basicamente um mês. Falta de agua??? eu nem sei o que vem a ser agua, de tanto que falta em sete lagoas. Não é atoa que a Justiça Eleitoral bateu numa tecla importante, que 4 anos passa e voce nem vê, isso esta acontecendo na administração maroca. Espero que a negociaçao de cargos tenha acabado, ainda mais colocando a equipe Canabrabas toda de volta e ainda importando lobistas como foi muito bem colocado por um usuario. vamos lá sr maroca, vamos começar a adminstrar pq o seu tempo começou a contar!!!

eleitor disse...

e quanto ao quim, participação popular onde??? ainda nao percebi nada nessa administração!!! AHHHHH dsculpa, vc considerou a Eleição como participação popular muito inteligente você, agora que passou a eleição, conhecemos melhor a pessoa de maroca, estrategista e estatico(afinal nao fez nada). Nao defenda se nao há fatos e argumentos.

Boto Cinza disse...

"???" e "!!!".

Dois comentaristas aqui na página gostam de usar várias interrogações e exclamações seguidas: O "Robson" e o "eleitor".

Também comundam das mesmas opiniões.

Muito curioso o fato.

No Prelo disse...

Já postamos aqui nossa política sobre comentários e reiteramos nossa posição.

A inteção do blog é ser um espaço aberto para boas discussões. Não gostaríamos de reprovar nenhum comentário, de qualquer um dos que leem o No Prelo.

Portanto, pedimos que todos colaborem, em não partir para as ofensas, para nenhuma pessoa que aqui participa.

Este tipo de atitude nós classificamos como atrasada, e que não leva a nenhum lugar interessante. Se outros gostam tanto de usar, que fiquem em seus cantos, mas não impesteem o nosso espaço.

Contamos com a colaboração e compreensão de todos.

Abraços

Renato Alves disse...

PEnsava que chuva, água, servia para limpar. Devo ser mesmo um leviano, um ignorante.

Renato Alves disse...

Boto Cinza, pseudônimo, muito curioso o fato.

Boto Cinza disse...

Tem também o Boto Rosa, mas fica muito afrescalhado.

O Boto Cinza (Tucuxi) já foi morador da nossa cidade.

Renato Alves disse...

Boto Cinza me lembra Cecé.