segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Vamos dormir com esse barulho

Na eleição para as mesa diretora do Senado, dois nomes foram lançados: José Sarney (PMDB - nem precisa apresentá-lo) e Tião Viana (PT), teoricamente ambos da base aliada(?) do governo Lula.

Mas como são engraçadas as coisas. O Lula, que é do PT, apoiou, mesmo que na surdina, Sarney (se não apoiou, também não fez oposição, que diferença faz?). E o PSDB, que se diz totalmente oposicionista, apoiou Tião Viana, que é do partido do presidente, a quem fazem oposição, pelo menos teoricamente.

Mas para quem entendeu a eleição para a mesa diretora da Câmara Municipal, esse quebra-cabeça não é tão difícil assim...

3 comentários:

Apenas um buraco da 040 disse...

Você vota em quem eu pedir e eu... la la la (e por aí vai).

Não muda nada. Parece que nem de cidade o novo Secretário de Cultura vai mudar.

(Ops, errata: esqueci que Belo Horizonte faz parte da grande Sete Lagoas)

Boto Cinza disse...

Para mim, o PT sempre foi um partido controlado pelo PMDB. Ou melhor, o PT, foi lançado e regulado pelo pessoal da direita para dividir a verdadeira oposição.

E assim foi por longos anos: o,Lula e outros cabeças do PT (como o Genuíno que entregou de bandeija os companheiros no Araguaia)sempre trabalhou para o PMDB.

E continua trabalhando, na presidência. Somente ganhou a eleição porque teve o apoio do PMDB. É só contar quantos ministros são do PMDB e quantos são do PT, para ver quem realmente manda no pais.

O fiel presidente não poderia trair o seu verdadeiro patrão.

Boto Cinza disse...

Aproveitando a deixa, comento:

ATO EXECUTIVO divertido foi publicado no Jornal da Câmara, o de nomeação do Secretário de Cultura Fred Antoniazzi. Ou melhor, o de RETIFICAÇÃO do mesmo, corrigindo a mancada: Frederico de Almeida é nome artístico (ou de guerra). No registro verdadeiro do nosso Secretario de Cultura consta Frederico de Almeida.