terça-feira, 16 de junho de 2009

Discutir o indiscutível




A Câmara Municipal marca para a próxima sexta-feira (19/06) sua mais nova audiência pública. Requerida pelo vereador Reginaldo Tristeza (PSol), a reunião terá como centro discutir o indiscutível: o maldito trânsito de Sete Lagoas. Maldito por que? Porque há anos atrás propagandearam um tal estudo do setor, que não produziu nenhum resultado concreto - até porque ninguém o viu ou teve acesso a ele. Porque nestes quase seis meses de administração municipal ninguém se preocupou em pensar ou dar uma solução para a questão, que se arrasta desde os tempos do onça.

Isso é sim discutir o indiscutível. As ruas de Sete Lagoas, sobretudo na região mais central da cidade, foram feitas para carros de boi e carroças, não para os veículos que temos atualmente. Vias como Monsenhor Messias, Emílio de Vasconcelos Costa, Lassance Cunha, Dr. Avellar, isso para dizer apenas algumas poucas, não comportam a quantidade de carros e a voracidade dos proprietários de estabelecimentos comerciais que se arvoram a colocar "carga e descarga" pra tudo quanto é lado. Falta estacionamento, falta, mas também há muito carro.

O transporte público local é caótico. Os grandes ônibus se degladiam com os microônibus em pontos mal colocados em ruas que não comportam nem carros de passeio. Experimente transitar pela Monsenhor Messias, na região do Mercado Municipal, em qualquer horário durante a semana para testar se seu coração está livre de uma sincope. O trânsito precisa ser mudado, mas a mentalidade daqueles que o gerenciam precisa de uma alteração ainda maior. Quando vão investir em transporte público em Sete Lagoas, mais barato e de qualidade?

O assunto é sério e esperamos não se transforme em mais um encontro inócuo, com propostas absurdas e que sabemos não serão nem levadas em conta pela administração municipal. Ah, outra coisa, o setelagoano não pode ser penalizado pelo caos que se deixou instalar, a exemplo do que propuseram quando do relatório das estações de carniça de duas grandes empresas aqui instaladas. O problema está nas mãos de quem de direito e No Prelo não queria estar no lugar deles. Arre!!

5 comentários:

Anônimo disse...

É presciso partir direto pra ação, mas querer ação desta administração atual já é querer demais.

Anônimo disse...

Arroto: O Empedernido imobilismo dos nossos legisladores nunca apresenta resultado favorável a população, temo por ser mais uma Audiência a mofar.

Stefano disse...

Rodízio de veículos no hiper-centro, ou proibir madame de dirigir até às 19:00 horas, dá no mesmo.

Raissa disse...

O trânsito é caótico e só piora a cada dia.
Os donos de estacionamento agradecem e a única ação que eu já vi a respeito é a instalação de novos semáforos pela cidade em lugares completamente inúteis!

Raíssa disse...

O trânsito é caótico e só piora a cada dia. Os donos de estacionamento agradecem e a única ação que eu já vi a respeito é a instalação de novos semáforos pela cidade em lugares completamente inúteis!