sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Já não é hora de parar com o desperdício?

A notícia está nos principais (para não dizer em todos) jornais da cidade. A prefeitura anunciou a 340.980.580 edição do maior evento esperado da cidade: A OPERAÇÃO TAPA BURACOS. Afinal, depois das chuvas vem sempre o asfalto esfacelado.

E por isso perguntamos. Já não é hora de pararmos com o desperdício e ter uma solução definitiva para este problema? Os buracos são praticamente os mesmos, com excessão de alguns que são a revelação do ano. A maioria e os locais mais críticos é conhecida até pelo mundo mineral. É hora de colocar uma pedra, que não seja de asfalto vagabundo, neste assunto.

A prefeitura anunciou que começa neste sábado e vai usar 5 mil toneladas de massa asfáltica e 2,5 mil toneladas de bica corrida, mas não revelou o valor gasto, o que não vai sair por meros R$50. Mas sabemos, e nem é preciso lembrar aos leitores, que com as chuvas de março, tudo já estará novamente esfacelado.

A história se repete todos os anos, na mesma época, coicidentemente junto com o BBB da Globo. Já parece que está na grade anual da programação da prefeitura. E o pior, junto com a primeira parcela do IPVA, em que os motoristas se sentem lesados em pagar um imposto de circulação do veículo nas ruas que mais parecem crateras da lua. A população espera uma solução definitiva.

7 comentários:

Clenio Araujo disse...

Realmente: há ruas em que o asfalto tá tomando conta dos buracos...
Clenio

Túlio Thales disse...

O problema não é o asfalto nem tão pouco será resolvido se for colocado outro material. O problema chama-se SAAE! O SAAE abre a minha rua pelo menos três vezes no ano, e é uma rua curta, 150metros. Logo após eles vem com um DEZacabamento perfeito e concluem a obra prima. Resultado? Essas emendas são as maiores causadoras dos tais buracos que todos reclamam... Ta na hora do povo de Sete Lagoas jogar a pedra no quintal certo.

Perneta disse...

Chamem o secretário de Obras, o competente irmão do nosso visionário prefeito!

ricardo aquino disse...

Falta alguma coisa que podemos chamar de "projeto de urbanização" ou "estruturação das vias públicas de Sete Lagoas". Para essa questão acredito que seja possível a utilização de verba federal, estadual e do setor privado. Falta alguem para escrever e encaminhar um projeto sério. Fazemos parte do circuito de Grutas, temos potencialidades turísticas, temos uma qualidade de produção artística, só não temos os devidos investimentos. Só não temos uam razoável política.

Stefano disse...

Para se fazer um serviço bem feito, é necessário retirar toda a faixa em torno do buraco e refazer o piso por completo, encher o buraco de farinha não adianta. Mas parece que existe um interesse que a coisa dure pouco mesmo.

BOTO CINZA disse...

É isso mesmo Stéfano, a impressão que se tem é que os políticos precisam dos buracos, para tapá-los em épocas de eleição.

Anônimo disse...

Aliás: quanto custa para tampar um buraco e quanto é pago? Tem ágio?