segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Essa é quente...

Não sabemos se é verdade, mas a informação chegou quente para estes escribas, então vamos escrever conforme ouvimos. Como diz o dito popular, vamos vender o peixe que compramos, sem mais, nem menos.

Mas a fofoca do dia (dizemos fofoca, porque não sabemos se é verdade, olha o peixe!!!) é que o vice-prefeito, Ronald, aquele que não é Cana Brava, mas é João, o médico, já não estaria tão próximo do prefeito Maroca como na labuta diária durante a campanha eleitoral. O motivo do suposto afastamento de ambos seria algumas divergências relativas a indicações de cargos no corpo da administração municipal, o que, convenhamos, viria contra as últimas atitudes do prefeito que sinalizam um enxugamento da máquina administrativa. Ao que nos contaram, Maroca teria negado algumas delas (ouvimos dizer que passavam de uma centena, mas pode ser apenas fofoca, não sabemos ao certo).

Será a sina de nossas Lagoas Encantadas não termos vice-prefeito? Uma espécie de maldição? Segundo nossos ligeiros cálculos de jornalistas não sindicalizados, a cidade não conta efetivamente com vice há 8 anos, desde a primeira briga do Ronald, agora sim, o Cana Brava, com Paulinho Chup..., ops, Lambe-Lambe. E assim caminha a bananada...

6 comentários:

Anônimo disse...

Já era esperado, nem os companheiros do PT o Prefeito prestigiou, agora que nao precisa mais de mais tempo no horário eleitoral...

Anônimo disse...

Caro jornalista,
Devo lhe informar, mas, não com tanta certeza pois em SL os boatos se confundem com a verdade e podem ser mais verdadeiros que uma criança, que essa situação do relacionamento do prefeito com seu vice está sim estremecida. Basta conversar com pessoas ligadas ao Dr. vice para sabermos da sua insatisfação. O casamento de Ronald-Lambe deve ter durado mais de 1 ano, a de Ronald-Leone uns 8 meses, mas este agora bateu o recorde, não durou semanas. Êta casamento mal arranjado hein!

Anônimo disse...

Não gosto de quem joga a pedra e esconde a mão. Isso é coisa de covarde. Jornalismo é feito de informação, de dados, de nomes, de números, de fatos.

Renato Alves

O Coyote disse...

Salve, salve intrépida trupe:
O Coyote tudo vê, tudo sabe.Onde há fumaça, há fogo.
E´mesmo verdade.A relação do Maroca com o Dr.João está fazendo água.
O Dr. João quer porque quer emplacar as viúvas do Cana que era Brava em cargos públicos para se aproveitarem do erário.
E o Maroca não deixa...
Lá se foi mais um vice...

O Coyote disse...

Caro "Anônimo"(SIC)Renato Alves:
Não estamos jogando pedras, estamos democraticamente debatendo os assuntos lacustres.
Se uso o psedõnimo de "O Coyote", é porque sou funcionário público(e trabalho muito)que sempre esteve sob ameaças de perseguições políticas porque não comia nas mãos de alguns calhordas que se ferraram finalmente...

Robson disse...

Ronaldossauro, PeTralhas e Maroca....uma mistura incomum!

Tenho por mim que o apoio do Dr. Ronaldo (Ronaldossauro) e do PT (PeTralhas) ao Maroca deve-se principalmente pelo desejo incontrolável de serem aceitos pela elite sete-lagoana.

Digo isso pelo seguinte:

o Ronaldossauro é um político populista que faz da medicina (sem nenhuma resolutividade) o pano de fundo para captação de votos a custa da desgraça alheia. Nunca foi aceito pela elite sete-lagoana.

Pode-se dizer que é o último dos moicanos da safra, nada louvável, de vereadores da era de Zé das Graças, Leone, Lambreta,Zelito Amaral, etc..etc.

Já os PeTralhas aniquilaram com seu discurso ideológico e se encataram com a possibilidade de sentarem na mesma mesa com os capitães de indústrias de Sete Lagoas, (Galito, Paulinos, Cicinho, etc).

Já pensaram que papo interessante deve ter rolado na campanha entre estes empresários e petistas como Buzu,Barrãozinho,Geraldo Tió, Mazinha!!!!

Deve ter sido enriquecedor!

Vendo-os,constato quão estúpidos foram, e,tal qual o Capitão Rodrigo - que instado a mudar de vida e de atitude por Bibiana - constatou:

Rodrigo foi até a porta (da venda) e olhou para o alto. O vento trazia um cheiro bom de capim e, aspirando-o, ele como que se embriagava. O fedor de cebola, alho e banha que havia dentro de casa nauseava-o. Meter-se naquele negócio tinha sido a maior estupidez de sua vida.
Érico Veríssimo – Um certo Capitão Rodrigo – O tempo e o Vento

É isso ai!!!!!!!!!

Robson