sexta-feira, 6 de março de 2009

"Equívoco"

Comunicado oficial enviado aos órgãos de imprensa da cidade, esta semana, afirma que o diminuição da produtividade nos contra cheques dos servidores da Saúde foi um "equívoco". Na verdade, no mesmo dia em que No Prelo ouviu uma funcionária buscamos a resposta da Prefeitura para o caso, diga-se de passagem direto com o secretário adjunto de Saúde, Mário Lúcio Balu, e com o prefeito Maroca. Ambos disseram desconhecer o motivo da diminuição e afirmaram que tomariam medidas para repor o que foi cortado.

Bem, pode ter sido um equívoco, quem não erra, não é verdade? Porém, errar na folha de tanta gente é um pouco estranho. Passar de 160 para apenas 35 reais em um salário que já é pequeno? Os proventos de boa parte dos servidores de vários setores da administração preciam ser revistos, o que deveria ter sido feito há anos e de forma gradativa, até para não apertar no caixa do Município. Mas não fizeram nada. O estrago foi feito, prefeito e secretário adjunto disseram que a ordem não partiu deles. Então, de quem partiu a determinação? Lógico que alguém mandou e o responsável pela confecção da folha obedeceu, basta perguntar a ele.

O(s) culpado(s) tem que aparecer. Os servidores - efetivos ou não, a maioria deles, já ganham um salário de miséria há vários anos, várias administrações e não têm nada a ver com choque de gestão, corte de gastos ou o escambau. Se querem fazer uma administração transparente, que o povo goste, precisa valorizar o servidor. Esperamos, sinceramente, e acreditamos que isso será feito. Do contrário...No Prelo está aí!

11 comentários:

Anônimo disse...

Fato mais grave e não divulgado por nenhum orgão de imprensa foi a administração municipal não pagar aos servidores o amento do salário mínimo. Pra quem não lembra, o salário mínimo hoje é de R$ 465,00 e o "amigo" dos servidores pagou o salário básico de R$ 438,00.
Dá para acreditar? Uma cidade industrializada e moderna como Sete Lagoas pagar abaixo do mínimo?
A alegação é que com os trienios, insalubridades e outros direitos, o salário fica maior do que o mínimo. Isto é coisa de quem não sabe nada ou acha que sabe tudo e o povo é que não sabe nada. Tá cêdo, mas chega!

Boto Cinza disse...

O Maroca precisa chamar a responsabilidade para ele. Não adianta transferir a culpa para secretários - ou outros servidores -, que são subordinados ao prefeito. Dizer que “não sabia” só o Lula, com a cara de pau que tem, pode dizer, e não sofrer maiores conseqüências. Pegou mal.

O Maroca é gente boa. Seus objetivos na prefeitura não são o poder e o dinheiro. Tenho certeza disso, por isso votei nele. O problema é que é gente boa demais. Precisa ter mais peito, tomar as rédeas, determinar, assumir.

Anônimo disse...

Estão dizendo que o secretário de Administração é cortador de salários, que fez isso em Pedro Leopoldo. Não conheço o cara. Dizem que está mais para contador, pessoa fria que só vê números, do que administrador, que considera o fator humano motivacional.

O certo é que, se o caminho, for pelo corte, do sacrifício do funcionário, a administração do município não vai para frente. O funcionalismo precisa ser valorizado, até mesmo para ter mais ânimo para atender melhor a população. O Cecé perdeu várias eleições para o Ronaldo somente por causa disso: deixou o funcionalismo sem receber. O mesmo aconteceu com o Leone: Entupiu de “temporários” a Prefeitura e, por isso, não pode dar o merecido aumento para funcionalismo concursado, os que realmente carregam o piano.

Anônimo disse...

Gente, não foi só a bonificação da turma da Saúde que cortaram. Não estão pagando o Abono Natalício e os Fiscais de Transporte e da Vigilância Sanitária, pelo que tive conhecimento, estão com o salário base inferior ao salário mínimo, o que é proibido por lei. No Prelo está com a razão. Os culpados precisam aparecer. E o Maroca deve ir para a imprensa promover a famosa transparência.

Anônimo disse...

Estou sentindo falta do Quim pra defender seu Chefinho.

O Coyote disse...

Senhores: A Lei municipal 7219 de Abril/2006, que dispõe da gratificação na Fundação de Saúde, diz o seguinte:
Art. 5º Fica criada a produtividade para funcionários efetivos
que recebem até 1 ½ salário mínimo vigente, a qual pode ser de forma continua ou não
dependendo da avaliação do departamento de Recursos Humanos, bem como do Presidente
da Fundação Municipal de Saúde – Pró- Saúde, sendo que a mesma não incidirá sobre
férias, licenças e 13º salário.
Parágrafo único. O valor da produtividade é variável de 5% do
salário mínimo vigente a 50% salário mínimo vigente, devendo o salário do servidor efetivo
atingir o mínimo de R$ 500,00 (quinhentos reais).

Cono todos podemos ver, quando a lei foi criada, o salário mínimo da época era de R$350,00 (MP 288 de 03/2006).Então ,como diz a lei, ninguém poderia ganhar menos de um R$500,00. Como o SM era de 350,00, para se chegar a 500,00, faltava 150,00.Essa seria então a gratificação.
Hoje o salário m´nimo é de R$465,00.Para se chegar a R$500,00, falta então R$35,00, ok?
Houve má fé nisso? Não, a lei está sendo cumprida em sua totalidade.
Quanto ao "EQUÍVOCO", vai estourar para o lado mais fraco ,como sempre.
Agora, quanto ao salário base para calculo de vantagens, deveria sim ser o SM.O Secretário de Administração está metendo a mão no dinheiro dos servidores.
São todos iguais...Achei que mudaria alguma coisa...Mudou sim: O exercício de 2008 para 2009..
Assim, nós servidores continuamos na M....

Anônimo 2 disse...

Eu também!

No Prelo disse...

Ao Coyote,
excelente sua informação. Agradecemos imensamente esses dados, o que esclarece e muito a questão.

Apesar disso, mesmo cumprindo a lei, o salário continua achatado, o que precisa urgentemente ser revisto pela administração.

Abraços

O Coyote disse...

Senhores:
Como já disse no comentário anterior, a corda já arrenbentou...
Demitiram o Diretor de Recursos Humanos da FMS,apesar da Lei da Gratificãção lhe conceder a prerrogativa de manter ou não a mesma para os servidores da Saúde.
Enquanto isso, as mordomias e extensões vão sendo devolvidas para os médicos.
Que decepção MAROCA!!!!!!!!!!!

Renato Alves disse...

Os contracheques dos parentes vieram certinhos? Vão cortar algum centavo deles? O exemplo começa em casa.

Anônimo disse...

Se o Maroca não começar acordar mais cedo e assumir as obrigações do seu cargo, as coisas não vão terminar bem.

Não quero me arrepender (mais uma vez) de ter votado errado.

Vamos Maroca, engate uma quinta e tenha mais garra homem.