terça-feira, 10 de março de 2009

Puxão de orelha

o assunto dos salários dos servidores finalmente chegou à Câmara Municipal. Por todo lado são vereadores que se esbravejam contra o corte de produtividade dos funcionários da saúde, o abono natalício, e a questão de muitos servidores receberem menos que um salário mínimo, algo inconstitucional.

Mas mais uma vez a lua cheia contagiou o vereador Caio Dutra, que fez o discurso mais sóbrio da sessão. Ele propôs a instalação de uma comissão permanente para discutir as questões salariais dos funcionários municipais. Ele culpa a própria casa de ser negligente com a questão. "E sempre que um projeto de aumento de salário dos servidores tramitar nessa casa, e o plenário estiver cheio, faremos discursos demagogos. Mas nada se fez nesta casa para discutir a sério a questão", lamentou.

Enquanto muitos servidores recebem menos que os R$465 exigidos pela constituição, foi contratado pela Cohasa, um assessor direto da presidência da autarquia, com um salário de R$74 mil. Na ponta do lápis, este tal assessor vai receber por mês quase R$6,2 mil, praticamente o mesmo salário de um secretário municipal. "Se é preciso contratar um funcionário com este salário de forma contínua, que ele seja integrado ao quadro da administração municipal, e não por carta convite", declarou o vereador.

Assinamos em baixo...

7 comentários:

Anônimo disse...

Prô ces verem como a coisa tá feia.
Caio Dutra ser o mais sóbrio...
Imaginem então o resto.
Agora falando sério, falta coragem para assumir. Os "competentes" secretários de fora estão ganhando alem o salário, R$ 150,00 dia como diárias e mais vales alimentação, elevando assim o rendimento deles para mais de 10.000,00 mês.
Médicos como o Caio Dutra tiram mais de 20.000,00 mês e os funcionários tiveram gratificação de 150,00 cortados (= i diária) e os da adm direta não reberam nem o mínimo. Fica a pergunta: só falta dinheiro para os efetivos?
Para a "corte" tem sobrando.

Stefano disse...

Engraçado o vereador Caio Dutra levantar essa questão, afinal ele fez parte da última Câmara de Vereadores. Ao que parece ele está de olho na prefeitura e sabe que seus maior adversário será Maroca. Por outro lado, toda vez que se vai discutir essas questões salariais, a vereança reserva um período bem próximo ao pleito. Conclusão ele deveria antes assumir a conivência própria. Para falar a verdade, sou a favor de diminuir o número de vereadores e aumentar a participação popular através de formas mais democráticas, como associações de bairros, orçamento participativo, menos gasto, menos demagogia e mais ação. abraços. Stefano Venuto

Anônimo disse...

Maroca, maior adversário de alguem nas próximas eleições? Conta outra Stefano.
O povo erra mas não insiste no erro.

Stefano disse...

Seria muito bom que o povo não errasse, assim o COLLOR, lembra dele?, estaria vendendo picolé em KUALA LUMPUR.

Anônimo disse...

A sobriedade do Caio Dutra é a mesma de uma cascavel na moita.

Pode preparar que lá vem picada.

Fica esperto Maroca!

Anônimo disse...

Entre Maroca e a potoca não sei qual é a maior lorota.

Anônimo disse...

Caio Dutra é igual urutú cruzeiro, quando não mata... aleija.. Fica esperto prefeito virtual, Sete Lagoas não é "The Sims"