terça-feira, 31 de março de 2009

Pegou muito mal....

Este post vai com a ajuda de um leitor e comentarista anônimo de No Prelo, que alertou sobre fato acontecido na sexta-feira passada, quando uma equipe da Vigilância Sanitária Municipal interditou cautelarmente a Associação dos Servidores Públicos Municipais, que fica na Av. Norte Sul, bairro Boa Vista. O trabalhofoi feito corretamente, com laudo e tudo mais, constatou-se irregularidades que vão de encontro ao Código de Saúde do Município, lacres colocados, tudo feito da forma como tem que ser.

Porém, aí que entra o problema, antigo na Terra das Lagoas: o jeitinho político. Segundo consta, o presidente da Associação, Luiz Mãozinha (ex-vereador), tratou de contatar o atual presidente da Câmara, Duílio de Castro, que por sua vez acionou o prefeito Maroca ou alguém de sua confiança e adivinhem? A Associação foi liberada para uma festa no dia seguinte. Cabe a pergunta: para que Vigilância Sanitária então?

Nós, de No Prelo, acreditamos que o órgão é de importância ímpar para a saúde pública local e tem que ter liberdade para realizar seu trabalho, feito através de levantamentos, laudos e autos de infração. No Prelo teve informações que o local já era alvo dos fiscais há pelo menos dois anos, mas novamente o jeitinho político setelagoano o manteve funcionando. Os próprios servidores devem ficar atentos e exigir melhores condições para a Associação, porque é a saúde deles, a vida deles que está em jogo.

Desautorizar a determinação da Vigilância é um ato absurdo e que deve ser combatido com veemência. Estamos de olho...

4 comentários:

Anônimo disse...

E ainda dizem que a administração maroquista veio para mudar antigas práticas politiqueiras.

Tudo balela!

Robson

Anônimo disse...

A cada dia que passa e a cada atitude tomada fica cada vêz mais claro que a mudança insistentemente pregada durante a ultima campanha realmente aconteceu. Para pior, bem pior!
A cidade moderna o progressista que todos nós esperavamos, esta se aprofundando na cidade retrograda que tanto reijeitamos. Tudo isto foi demonstrado na campanha eleitoral. Só não viu quem não quiz.

Stefano disse...

Acho que o Blog deve ouvir as partes para não tecer comentários infundados, principalmente, porque o denunciante não se identificou. Agora se isso aconteceu como dizem, é caso de polícia e de os envolvidos virem a público prestar explicações. Assim não é possível haver mudança, se a velha prática do "jeitinho" permanecer, como forma demagógica de fazer politicagem. Stefano Venuto

Bárbara Ramos disse...

Pois é...
Aí eu deixo minha pergunta.
O que podemos nós cidadãos comuns podemos fazer diante esses atos escrachados de politicagem?
Ás vezes me sinto amarrado dentro de um baú... entendem?